domingo, outubro 04, 2009

Fim do mundo

Já faz semanas que o outono chegou para o fim do mundo e daqui a pouco já estamos em pleno inverno. Se falarmos das temperaturas, para quem é de fora, aqui só tem uma estação de ano, o inverno. Ou no máximo duas: outono e inverno. Bem, quem pensar positivo, consegue ver alguns sinais de primavera também, isso em maio-julho :) De qualquer jeito o fato é que é o frio que domina, de setembro/outubro a abril/maio faz (muito) frio e pronto. O verão é curto e com pouca neve, disso não há dúvidas, nem vale a pena discutir.

Mas não é só o tempo que faz eu (e muitas outras pessoas!) sentir que este é o fim do mundo. Ou talvez o tempo seja parcialmente culpado, mas não acredito que sempre...

O problema é que aqui a vida tá muito parado. Não falo de falta de discotecas e bares, aí tem (pois apenas nos finais de semana) gente, gente bêbada (e tudo bem, eu também bebo quando/se sair). Mas o resto... tente fazer alguma coisa durante a semana... faz um passeio no centro de Helsinque, pela rua Aleksanterinkatu por exemplo, por volta das 20h e já não encontra pessoas, está quase deserto. Até dá medo, ou pelo menos desanima.

Domingo passado fui no cinema com a minha amiga. Como ela mora ao lado do shopping Sello em Leppävaara, Espoo, decidimos ir no cinema desse shopping (ou fica ao lado, não precisamente no shopping...). Mais uma experiência deprimente, de várias maneiras. (O filme era bom, sim!)

Deixa eu tentar explicar:
1) Shopping na Finlândia não é (tradicionalmente pensando) para diversão. É para fazer compras. Não tem tantos restaurantes/cafés como nos shoppings em Portugal ou no Brasil. Tipo Sello é um dos maiores shoppings da área capital/do país e tem poucas opções para almoço, ainda menos para jantar. Cinemas num shopping ainda é uma "novidade" neste país, pelo menos em Sello parece que não faz muito sucesso. Aí ao lado do cinema há alguns restaurantes, mas no domingo nem todos (dos poucos) abrem.
2) As lojas não abrem nos domingos, apenas os supermercados pequenos podem ficar abertos. Então o shopping também não abre. Assim os poucos cafés e restaurantes que lá tem, ficam fechados.
3) Bem, fomos ao cinema. Não sei quantas salas tem esse cinema, mas suponho que tenha de diferentes tamanhos. A sala onde fomos ver "Los Abrazos Rotos", era pequenina, porém muito linda. Teve apenas 4 filas, com cadeiras grandes, com muito espaço para cada um. Muito lindo mesmo. Agora devem pensar que fica logo "lotado" e num país organizado como Finlândia os bilhetes para uma sala tão pequena devem ser adquiridos semanas antes :) Nem por isso, a sala estava metade vázia :)
4) Saímos do cinema... eram 20h de noite. Leppävaara é um dos bairros "recém-crescidos" em Espoo. Em arredores de Leppävaara moram dezenas de miles de pessoas (na escala finlandesa isso é muita gente). Mesmo assim, quando saímos do cinema, encontrámos mais uma vez ruas desertas. Não havia ninguém em lado nenhum. As pessoas simplesmente não saem da casa num domingo! Bem, eu também não sei se saio hoje, é por causa da chuva forte...

Olha só que sou igual a "eles", também sou toda finlandesa, não posso negar esse fato. A cultura que aqui temos, é feita por nós. Nós é que nos causamos depressão. Nem tentamos fazer o outono mais divertido. Pois nem todos "eles" veem problema nenhum nisso. Ou talvez uma boa parte do povo esteja feliz assim. A vida aqui é muito concentrada em casa (a minha também), de uma maneira diferente do que é no mundo "latino". As famílias almoçam/jantam em casa, as atividades que têm são mais esportivas do que outra coisa, tipo encontros entre familias/amigos. Arrumar um tempinho para encontrar amigos muitas vezes é difícil, tem que ser marcado na agenda com muita antecedência.

E por que ainda estou aqui? Boa pergunta. Talvez por ser finlandesa demais. Ou é pura preguiça.

Bem, foi mais ou menos "só" isso por hoje.

Bom domingo a todos, e boa semana (a minha vai ser com muito trabalho, surpresa...)!

5 comentários:

Annina disse...

Niin totta, puit sanoiksi todellisuuden, jota ei ehkä aina osaa heti ajatellakaan. Fim do mundo, what can we do!!!

Maariah disse...

Mais uma vez fiquei com curiosidade em conhecer essa cultura. Eu também sou mais de casa. Mas uma coisa é dizer que sou do género de ficar mais em casa e outra é entender se me adaparia a viver assim.

O Outono é a minha estação preferida, também gosto do inverno mas também é verdade que a luminosidade que o sol nos dá é imapagável. Por exemplo agora, tenho uma luz líndissíma a entrar pelas minhas janelas e gosto muito disso.

Também já vi "Abrazos rotos", não foi dos melhores filmes dele que já vi, mas gostei.

Teea disse...

Maariah, a luz de Lisboa é maravilhosa mesmo no inverno (quando não chove, claro)!

Espero ter dias ensolarados quando estiver lá em novembro. E se não, vou passar mais tempo no Colombo e comprar uns sapatos, heheheh.

Beijos, boa semana,
Teea

Pata disse...

Oi, Teea!

Não tenho tido tempo de comentar, mas sempre visito o seu blog.

Engracado que tudo isso que vc citou me assustou muito qdo cheguei aqui. Agora já estou adaptada, mas shopping fechado aos domingo é o fim da picada mesmo, com isso não consigo me acostumar de jeito nenhum!

Beijo grande!

Teea disse...

Um comentário para este post antigo: agora a lei mudou e as lojas podem abrir no domingo também. Um pouco melhor...