segunda-feira, março 10, 2008

"Baianos são barrados na Espanha e espanhóis são deportados de Salvador"

Já conhecemos bem essas histórias sobre os brasileiros mandados de volta para o seu país, sem (ou com) um bom motivo. Agora já tem casos de europeus/espanhóis (sem passagem de volta) deportados de Salvador. Será que essa tendência chata continua? Quer dizer, dos dois lados, claro. O que acho mais ridículo é lidar o assunto com a vingança, mas pelo visto é o que "tem que ser", talvez.

Admito que já tinha "medo" (ou seja: um pensamento assim...) em Salvador, como eles me olhavam com meu passaporte vermelho com capa suja azul (como o passaporte finlandês antes era azul), imagino que pensavam: "ahh, essa menina volta de novo, só faz uns meses que esteve aqui e já de volta... será que esta vez veio de vez ou ainda volta pra lá, pra... que país é esse...?".
E como eu já disse de brincadeira aos meus amigos depois de ter voltado daí da Terra de todos os santos: só voltei porque disse na imigração que no dia xx.xx viajarei pra casa e eles copiaram o meu passaporte e tudo... não pude os enganar :)

Leiam mais no site do Globo Online, e vejam os comentários também, aqui vem um exemplo: "Se os espanhóis mandassem de volta os jogadores brasileiros, a Liga Española acabaria em empate sem gols." Bom, não todos os comentários são iguais, é só para terem uma idéia.

Enfim esta é mais uma forma de se expressar o preconceito... uma questão difícil de tratar as pessoas bem e com igualdade.

PS. Mais um vídeo de Fortaleza aqui.

5 comentários:

Caroline Rodarte disse...

Eu acho certíssimo o que o Brasil fez. Acho que se os brasileiros sofreram com essa atitude na Espanha, o Brasil tem que fazer pente fino com os espanhóis também. Isso me fez lembrar quando os norte-americanos começaram a cobrar dos brasileiros foto e impressão digital para entrar nos EUA. O Brasil nunca cobrou isso e depois dessa atitude dos EUA começamos a tratar os norte-americanos da mesma forma. É a famosa reciprocidade diplomática.
Sinceramente nesses casos não podemos nos passar por bonzinhos e simplesmente deixar pra lá. Temos que tomar alguma atitude.
Essa é minha opinião. :-)
Beijinhos

Anônimo disse...

"Quem com ferro fere, com ferro será ferido!"

Brasil totalmente apoiado! Chega de ficarmos com a cabeça baixa!

Beijos

Teea disse...

Concordo - parcialmente. Não vejo que vingar seja uma solução nem que "tem que tratar pessoas mal se outros o fazem", quer dizer, não ganham nada com isso, talvez só uma má imagem e menos turistas. Mas se tiver um bom motivo de mandar pessoas pra casa, por mim podem o fazer à vontade, tanto na Espanha como no Brasil. Outra coisa é a famosa generalização: agora é que pensam que tem que barrar ou punir de qualquer jeito todos de Espanha/Europa/Primeiro mundo. Mais uma vez: o que é que ganham com isso?

Depois vamos ver se consigo entrar no Brasil, ou se vou passar as minhas próximas férias viajando pra lá, ter que voltar logo e talvez ficando em Lisboa o resto do tempo... Olhem só, uma mulher loira que viaja sozinha, será que pode ter um bom motivo ou vai ficar lá "trabalhando"? E se vou começar a pensar (como muitos brasileiros já fazem quando viajam pra Europa) onde é que será mais fácil entrar no Brasil, se for melhor comprar a passagem a São Paulo em vez de Salvador? Sei, estou exagerando, então não levem literalmente, por favor. Enfim não conheço essas coisas tão bem que até seria melhor não falar nada, mas mesmo assim... tenho essa sensação que podem ir longe demais. As opiniões parecem ser muito fortes (citando à conversa no site do Globo).

Teea disse...

Emprestando um comentário dessa conversa:

"Baiano: Oxe! Não é que eu to na espanha. Será que aqui tem caldinho de sururu?

PF da Espanha: Deixa eu ver seu passaporte, cartão de crédito, passagem de volta, etc, etc, etc...

Baiano: Pronto... Quer comprar uma fitinha do Senhor do Bonfim?

PF: O que?!? Fitinha do Bonfim? Eu já tenho umas trezentas dessa! Está barrado!!

Baiano: Ó PAÍ Ó!!!"

Além de adorar a piadinha, posso ver aí a razão do comportamento do PF neste caso...

Artemízia disse...

Teea, infelizmente estamos passando por essa situação entre o Brasil e Espanha.
É lamentável a forma que a Espanha trata os imigrantes latinos (mandam de volta também Argentinos, Uruguaios, Chilenso, etc, etc). O problema não é fazer cumprir a daquele País, mas a forma que se tem feito isto com brasileiros que chegam lá para turismo, estudar, congressos, trabalhos. Não preciso nem citar como tratam por lá, basta ler os relatos dos que passaram pelo problema, quanto aqui, no máximo que ficaram foram 3 horas esperando apenas o avião voltar do aeroporto mesmo.
Cada Nação tem o direto de aplicar sua legislação (óbvio), mas deveriam lembrar também dos Direitos Humanos e não tratar pessoas como animais (salvo excessões).
Se o Brasil não fosse tão tolerante, se não tratasse turistas estrangeiros com sorrisos e satisfação ao recebê-los, não ouviríamos expressões do tipo: Terceiro Mundo ou País do Carnaval onde muitos deles vêm em busca de sexo fácil, alimentando a prostituição de todos os tipos.
Exigências sempre tiveram por aqui, infelizmente o Brasil abre os olhos em tempo tardio, parecendo agora apenas como retaliação a Espanha, mas nunca jogamos estrangeiros em uma sala como porcos. É triste e revoltante!
Artemízia/Salavdor-Bahia/Brasil